<br> Goiás e Corinthians estão quase prontos para o clássico decisivo de domingo. Uma derrota pode significar a queda do time para a série B, enquanto a vitória pode significar a salvação. Por isso, diversas opções de times vêm sendo testadas pelos treinadores, que parecem estar chegando à melhor solução tática.

Nos treinos desta quinta (8), no CT do Parque Ecológico do Tietê, o técnico Nelsinho Baptista manteve o time que vem usando nos últimos jogos com a mesma formação. Novidade nos 3-5-2 do treinador, só a volta do volante Carlos Alberto. Assim, o Timão entrou com Felipe, Fábio Ferreira, Betão e Zelão; Iran, Carlos Alberto, Moradei, Gustavo Nery e Dentinho; Lulinha e Finazzi.

No entanto, após muita reclamação do técnico e dos jogadores com o ala Iran, o jogador deixou o treino para a entrada do atacante Arce. Com essa alteração, Fábio Ferreira foi deslocado para a direita, Lulinha recuou um pouco e Arce jogou mais avançado, com o time voltando para um 4-4-2 avançado, com um quadrado formado por Dentinho, Lulinha, Arce e Finazzi na frente.

Já o Goiás de Márcio Araújo deve manter a mesma formação dos últimos jogos. O clube esmeraldino deve entrar no 4-4-2 com Harlei; Vitor, Ernando, Paulo Henrique e André Leone; Amaral, Cléber Gaúcho, Amaral, Paulo Baier e Fábio Bahia; Wendell e Fabrício Carvalho. Os dois últimos são as novidades do time, além do retorno de Paulo Baier, livre de suspensão. Wendell é uma revelação do clube que tem se destacado e é chamado pelo treinador Márcio Araújo de “jóia rara”. Já Fabrício, que nem no banco estava, volta ao time titular.

As armas do clube goiano são as bolas paradas, que Paulo Baier bate sempre com perfeição e muito perigo, e as bolas alçadas na área para o grandalhão Fabrício Carvalho, grande cabeçeador do time esmeraldino. O jogo é decisivo e os times devem partir para o ataque.

<b>Leia também:
<a target=_blank href=http://www.virgula.com.br/esporte/gatorade_esporte/nota.php?ID=22022>Goiás x Corinthians: Equilíbrio nos números!</a>

Sem mais artigos