De acordo com informação publicada nesta segunda-feira (03) pelo diário italia La Gazzetta dello Sport, quatro funcionários do Bologna destinados a recepcionar o brasileiro Ibson no aeroporto não apareceram na chegada do jogador brasileiro.

Segundo a publicação, o presidente do clube, Albano Guaraldi, irá suspender o secretário-geral Luca Befani, o colaborador técnico, Adriano Polenta, o chefe da assessoria de imprensa Carlo Caliceti e um responsável pela área de marketing, cujo nome não foi divulgado pelo jornal. Todos eles não foram recepcionar o brasileiro.

Sem espaço no Corinthians, Ibson foi a segunda opção do Bologna, que iniciamente queria Maicon, do São Paulo. Com a recusa do tricolor, os italianos procuraram o ex-santista e acertam no fim da janela internacional.

Em situação complicada no futebol italiano, o Bologna ocupa atualmente a 17ª colocação e é o primeiro tima fora da zona do rebaixamento, com 18 pontos.

Sem mais artigos