Neste sábado (26) comemora-se o Dia do Goleiro. Como forma de homenagear o seu maior ídolo nesta data especial, o São Paulo divulgou uma entrevista com Rogério Ceni, atleta que guarda a meta são-paulina há praticamente 20 anos. O paranaense lembrou de outros profissionais que o ajudaram na longeva carreira, além de fazer questão de comentar que, assim que pendurar a chuteira, será realmente definitivo. Abaixo das metas, só se for por algo para ajudar o próximo.

“Depois que eu encerrar minha carreira, jamais colocarei uma luva de goleiro novamente. Eu não pretendo, a não ser que seja algo beneficente, alguma coisa que possa trazer coisas boas para a sociedade, de uma maneira geral. Mas, se não, eu encerro minhas atividades como goleiro pro restante da vida. Eu prefiro jogar na linha, é muito mais fácil do que jogar no gol. E, depois, você não vai conseguir ser o mesmo e as pessoas vão dizer ‘Ah, eu fiz gol no Rogério’. Eu, a partir do momento que encerrar profissionalmente a carreira, espero definitivamente encerrar as atividades no gol pro restante da vida”, disse, entre alguns sorrisos, o atleta de 41 anos à São Paulo TV.

Rogério já deixou claro que 2014 é o último ano como profissional, e comentou um personagem importante para ter chegado tão longe e, aos 41 anos, ainda defender o São Paulo jogando em alto nível.

“O Haroldo (Lamounier) é o fator mais importante para a extensão da minha carreira como atleta. Fez 11 anos já que ele está comigo. Se não fosse pela compreensão e pelo entendimento da necessidade de adaptação de alguns exercícios ao momento da carreira, eu não teria conseguido estender por tanto tempo. Sou muito grato, realmente. Foi o treinador de goleiro com quem mais tempo trabalhei. Tenho um agrade e um reconhecimento muito grandes pela dedicação individual comigo durante tanto tempo”, .

O camisa ‘01’ falou a respeito de seu provável sucessor.

“O Dênis, que já convive há cinco anos aqui comigo, chegou jovem e hoje já é um goleiro maduro, pronto para jogar. Acho que ele evoluiu bastante desde que chegou aqui. É natural, assim como eu também, observando o Zetti, pude aprender bastante coisa”, lembrou.

Assista à entrevista completa abaixo:

Veja mais fotos de Rogério na galeria acima!

 

‘Jamais colocarei uma luva de goleiro novamente’, diz Rogério sobre fim de carreira

Sem mais artigos
Sair da versão mobile