O
ex-ciclista da Alemanha, Jan Ullrich, admitiu pela primeira vez, em declarações
que serão publicadas na próxima edição da revista Focus, que
praticou o “doping sanguíneo” com assistência do médico espanhol
Eufemiano Fuentes, antecipou a publicação neste sábado (22).

“Sim, recorri aos tratamentos de Fuentes”, disse Ullrich à revista.

No entanto, Ullrich, que venceu o Tour de France de 1997, rejeitou as críticas
que o qualificaram como um vigarista.

“Quase todos tomaram substâncias que melhoravam o rendimento. Eu não tomei
nada que os outros não tomavam. Para mim a fraude começa quando alguém sai com
uma vantagem. Isso não foi assim. Só queria garantir igualdade de
oportunidades”, disse Ullrich.

Ullrich foi condenado no ano passado pelo Tribunal Arbitral do Esporte (CAS) a
dois anos de suspensão por sua participação na denominada “Operação
Puerto”.

Jan Ullrich admite "doping sanguíneo" pela primeira vez

Sem mais artigos