A seleção feminina de Guiné Equatorial pode ter problemas nos próximos dias. Jogadoras que atuam por Gana acusaram a equipe rival de escalar dois atletas de sexo masculino para um amistoso ocorrido entre as seleções.

Salimata e Bilguisa Simpore seriam os supostos homens e, preventivamente, estão afastadas da seleção de Guiné. Segundo Diana Ankomah, que joga por Gana, “basta ter contato físico com eles para saber que são homens”.

A capitã da seleção ganesa, Florence Ekoe, foi quem denunciou as atletas de Guiné e espera que sejam tomadas medidas efetivas para que o país não manche a reputação do futebol africano.

“Cremos que a organização deve tomar medidas por que afeta negativamente o futebol africano”, disse Florence.

Recentemente, o Comitê Executivo da Fifa aprovou a proposta da Comissão de Medicina do organismo e divulgou que irá aplicar o regulamento para a verificação da identidade sexual já no Mundial feminino, que começa neste domingo e acaba no dia 17 de julho.

Sem mais artigos