Responsável por patrocinar seis dos 20 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro, o banco BMG tem a receber no mínimo R$ 253 milhões relativos a empréstimos de times que disputam a primeira divisão do futebol nacional. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, São Paulo (R$ 65,5 milhões), Palmeiras (R$ 45,5 milhões), Flamengo (R$ 40,7 mi), Vasco (R$ 38,9 mi), Corinthians (R$ 24,8 mi), Fluminense (R$ 22 mi) e Santos (15,3 mi), são as equipes que divulgaram empréstimos junto ao banco nos balanços patrimoniais relativos a 2011. 

Porém, outros clubes podem ter valores à acertar com o BMG, casos de Atlético-MG, Cruzeiro, Botafogo, Coritiba, Bahia, Atlético-GO e Náutico, que divulgaram em seus balanços que fizeram apenas empréstimos junto a “instituições financeiras”, sem detalhar quais eram. 

Tentando se livrar desses valores, muitos desses clubes apostam em jogadores como moeda de troca com o banco. O Soccer BR1, fundo de investimentos do BMG, possui parte dos direitos de alguns jogadores, casos de Paulinho, Oscar, Dedé, Rever, Ralf e Montillo.

Mas, vale lembrar que a lei impede que pessoas físicas ou jurídicas sejam donas dos direitos de jogadores. Por isso, o fundo de investimentos comprou o Coimbra Esporte Clube, de Nova Lima (MG), em 2009, que hoje na terceira divisão do Campeonato Mineiro.

Jornal revela que clubes do Campeonato Brasileiro devem R$253 milhões a banco

Sem mais artigos