Quase 3h30 de jogo foram necessárias para que a belga Justine Henin encerrasse a temporada de forma perfeita. A número um do mundo começou perdendo a final do Masters Cup para a russa Maria Sharapova, mas fechou o jogo em 2 sets a 1 (5/7, 7/5 e 6/3) contra a musa e sagrou-se bicampeã do torneio.

Henin já havia chegado ao Masters com a liderança garantida. Ela já havia sido campeã de dois grand-slams (Roland Garros e US Open), dos três disputados. A belga encerra o ano com quase 3000 pontos sobre a vice-líder do ranking mundial, contando 10 títulos, 63 vitórias e apenas quatro derrotas.

Na final, Henin sofreu com a ineficiência do saque. Foram seis duplas faltas no primeiro set e apenas 49% de aproveitamento no primeiro saque, falhas que renderam 11 break points à adversária. Sharapova fechou a parcial em 5/7.

No segundo set, Henin melhorou a qualidade do saque e Sharapova piorou bastante. A russa teve o serviço quebrado duas vezes e Justine fechou a segunda parcial em 7/5.

No set decisivo, Henin quebrou o serviço de Sharapova e levou o troco logo em seguida. A russa, no entanto, não conseguiu se recuperar e sacou muito mal. Mesmo assim, a vitória de Justine Henin por 6/3 só veio depois de Maria Sharapova defender quatro match-points.

Sharapova chegou a ser a melhor tenista do mundo no começo do ano, mas uma contusão no ombro a colocou em nono lugar. Mesmo assim, o histórico dos confrontos entre as duas tenistas não deixa dúvidas: são seis vitórias da belga contra apenas duas da russa.

Sem mais artigos