Seguindo a onda de compras de clubes por parte de magnatas do oriente, o indiano Ahsan Ali Syed anunciou, nesta sexta-feira, que concluiu o processo de aquisição do Racing de Santander, da primeira divisão da Espanha.

O novo dono se mostrou empolgado: “Estou entusiasmado e muito orgulhoso de ser o novo dono do Real Racing Club de Santander. Vou me esforçar para que este seja o começo de uma ativa e longa relação com este grande clube”, afirmou, em comunicado.

Como de praxe, afirmou que irá “tirar o escorpião do bolso”, como se diz popularmente, para deixar o clube em um nível competitivo. Hoje a equipe é figura carimbada na parte baixa da tabela: “vou colocar todos os meus conhecimentos e minha fortaleza financeira a serviço do Racing de Santander para levá-lo ao maior nível de êxito na Espanha e na Europa”.

A compra da equipe já foi aprovada pelas autoridades competentes e Syed foi submetido a uma auditoria para comprovar se, de fato, tinha capacidade de tocar o negócio adiante.

Do lado do clube, cautela. O presidente Francisco Pernía, afirmou que ainda não se firmou nada, uma vez que há garantias pendentes. A compra tira todo e qualquer risco de falência, uma vez que o Racing estava com sérias dificuldades financeiras. De toda maneira, o magnata, que criou a WGA Sports Holding B.V., braço esportiva da Western Gulf Advisory (WGA), empresa com braços diversos que investe em diversos setores.

Além de Ali Syed, o xeque Abdullah bin Nasser Al-Thani, membro da família do emir do Qatar, também é dono de um time espanhol, o Málaga.

Magnata indiano anuncia compra do Racing Santander

Sem mais artigos