<br>O astro argentino Diego Armando Maradona tenta recuperar na Justiça peças e partes de uniformes de sua carreira que estariam com um ex-empresário do jogador, Ernesto Texo. Entre os objetos (são cerca de 600) estariam um cinto dado por Pelé, presentes do líder cubano Fidel Castro e um calção que vestiu na Copa do Mundo de 1986.

Maradona acusa o empresário de apropriação imprópria dos objetos, que foram reunidos para uma exposição do museu itinerante M10, que passou por vários países do mundo.

Segundo Maradona, Ernesto não lhe pagou o dinheiro prometido para ceder as relíquias para a exposição. De acordo com o jornal argentino <i>El Cronista</i>, o empresário poderá pegar até seis anos de prisão por "retenção indevida" e "abuso de confiança", que foram os termos usados por Diego na apelação à Justiça.

<b>VEJA MAIS</b>
<a target=_blank href=http://www.virgula.com.br/esporte/galeria/index.php?id=13424>Tem muito jogador que não sai da enfermaria do clube. Veja a lista dos grandes "chinelinhos" do futebol brasileiro</a>

Sem mais artigos