<b><i>Por Ana Lima</i></b>

O carimbo para Atenas estava garantido desde janeiro de 2004 quando conquistou uma vaga na seletiva olímpica realizada no México. Porém, ás vésperas da viagem, as malas do lutador Marcel Wenceslau sequer estavam prontas.

Tudo para garantir a concentração e evitar a ansiedade.

Marcel viaja quase uma semana após o início dos Jogos Olímpicos (19/08) na companhia de seu irmão, Marcio, para participar da categoria 58kg do Taekwondo.

Acostumado com as estadias curtas após longas viagens, Marcel garante que prefere chegar após a festa de abertura para não aumentar a ansiedade e sofrer o desgaste físico e mental causado pelo evento. Prova disso é a sua bolsa de viagem que ficou pronta a poucas horas do embarque.

Quanto às expectativas: “a esperança é fazer tudo isso valer a pena. Treinei bastante, passei quatro meses longe de casa, três meses na Coréia. A esperança é trazer uma medalha.”

Tamanha dedicação se deve totalmente ao amor pelo esporte, pois o atleta garante que o retorno financeiro não existe.

Este desafio, assim como a prática esportiva é enfrentado em família. Os irmãos são donos de uma academia de ginástica que há dois anos possui uma escolinha de taekwondo com alunos de todas as faixas etárias “formando uma nova geração de atletas”.

“Minha satisfação está em mostrar o taekwondo, lutando pelo Brasil. O brasileiro muitas vezes não nos valoriza, costuma admirar os chineses e americanos. Por isso quero mostrar que o brasileiro também pode ser bom”.

Para chegar em forma e concentrado, Marcel teve que enfrentar uma dura rotina de treinamento dividida em três períodos. A carga diminuiu apenas para se adaptar a viagem. Assim que chegar em Atenas, os treinos recomeçam de forma crescente até alcançar a melhor forma exatamente no dia de sua luta.

Concentrado, o atleta contará com o irmão que irá acompanhá-lo como reserva. Marcio não poderá lutar em seu lugar, mas auxiliará nos treinos diminuindo assim a possibilidade de contusões, o que poderia facilmente ocorrer caso Marcel treinasse com alguém de proporções diferentes da dele.

Os irmãos possuem uma estatura média de 1,63m e o lutador garante que a altura será um grande diferencial contra seus adversários, na qual a média está acima de 1,70m.

Desta forma, Marcel consegue aplicar os movimentos com mais velocidade e muito mais força que seus adversários aumentando assim a possibilidade de conquistar mais pontos.

Todas as lutas serão divididas em três rounds, com três minutos de duração e intervalos de um minuto. Para pontuar é necessário atingir o adversário utilizando apenas os pés ou as mãos. Sendo que o contato com as mãos só será aceito de punho fechado e no tórax. A pontuação varia entre 1 e 2 pontos, podendo ter acréscimo de um ponto conforme contagem imposta pelo juiz da luta durante o combate.

Os principais adversários serão da China e Espanha, mas Marcel está bastante confiante devido aos combates anteriores e todo o trabalho de estudo realizado sobre a atuação de seus possíveis adversários.

Além de Marcel Wenceslau (-58kg), integram a equipe de taekwondo Diogo Silva (-68kg) e Natália Falavigna (+67kg). Os combates serão disputados entre os dias 26 e 29 de agosto.

<a href="http://www.virgula.com.br/especiais/virguliadas/interna_notas.php?ID=4402" target="_blank"><b><font color="#FFFFFF">Leia mais sobre o assunto aqui!</font></b></a>

Sem mais artigos