A atuação da brasileira Marta, que marcou dois gols, não impediu que o Wolfsburg vencesse o Tyresö (SUE) por 4 a 3 e conquistasse nessa quinta-feira (23) o bicampeonato da Liga dos Campeões feminina no Estádio do Restelo, em Lisboa.

Eleita pela Fifa a melhor jogadora do mundo cinco vezes, Marta pôs a equipe sueca em vantagem após aproveitar sua velocidade para deixar para trás sua marcadora e abrir o placar, aos 28 minutos do primeiro tempo. Dois minutos depois, o time sueco ampliou a vantagem com a espanhola Verónica Boquete, que marcou seu primeiro gol na competição.

Na volta do intervalo, o Wolfsburg, muito mais ligado no jogo, conseguiu o empate rapidamente. Aos dois minutos, Alexandra Popp diminuiu e, aos oito, Martina Müller igualou.

Foi então que Marta recuperou a essência que a transformou anos atrás na indiscutível melhor do futebol feminino mundial para marcar um gol de gênio, aos 11.

O brilho da brasileira, no entanto, não cegou a reação dos alemãs. Aos 23, o time chegou ao empate novamente com o gol de Verena Faisst, que aproveitou a saída da lateral-esquerda Meghan Klingenberg, lesionada.

A substituição da defensora nocauteou definitivamente o time sueco. Aos 35 minutos, Müller marcou seu segundo gol no jogo, repetindo sua atuação decisiva na final do ano passado.

Na Liga dos Campeões da temporada passada, a atacante alemã já havia marcado o gol que deu o primeiro título continental ao Wolfsburg diante do Lyon. Agora, com dois gols, ela dá o bi à sua equipe.

Marta marca dois gols, mas Wolfsburg conquista Liga dos Campeões feminina

Sem mais artigos