Depois de solicitar à CBF a liberação de Kaká, Cafu e Dida do amistoso da seleção brasileira contra a Catalunha, terça-feira, o Milan voltou atrás e liberou os atletas para a partida. O clube italiano enviou um fax à entidade máxima do futebol brasileiro desculpando-se pelo contratempo. Os três jogadores reapresentam-se ao técnico Carlos Alberto Parreira domingo, na hora do almoço. Quando recebeu o pedido de liberação do Milan, Parreira convocou Ricardo Oliveira, Mancini e Marcos para os lugares que ficaram vagos. A CBF ainda não se pronunciou sobre a possibilidade de desconvocação desses atletas.

Milan decide liberar jogadores à seleção

Sem mais artigos