Nesta quinta, o Diário Oficial da União publicou uma Instrução Normativa emitida pelo Ministério das Cidades que libera até R$ 11 bi para financiar obras de infraestrutura nas cidades-sede da Copa de 2014.

Deste dinheiro, que está no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), R$ 8 bi serão investidos em obras de circulação, com vistas a facilitar o trânsito de pessoas entre estádios, aeroportos e portos, com foco em transporte coletivo. Mais R$ 3 bi serão destinados à segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2).

De acordo com o ministro das Cidades, Márcio Fortes, a prioridade será para obras de transporte público que possam ser concluídas até 2014 e que tenham projetos finalizados ou licenças ambientais liberadas – o que exclui as obras de metrô que serão realizadas em Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre e Salvador, mas entram os Veículos Leves sobre Trilhos (VLT) de Brasília e Fortaleza e os monotrilhos de São Paulo e Manaus, além de 20 sistemas de Bus Rapid Transit (BRT, ou corredores de ônibus isolados), além de dez corredores tradicionais de ônibus nas capitais, que têm até julho de 2011 para enviar projetos ao ministério e até dezembro para iniciar obras.

Ministério das Cidades libera financiamento para Copa 14

Sem mais artigos