“Futebol é para homens ou mulheres com atitude”. Foi assim que o técnico José Mourinho iniciou suas reclamações após o empate em 0 a 0 entre Arsenal e Chelsea no Emirates Stadium, em Londres, na última segunda-feira (23). Irritado com as reclamações dos rivais por uma entrada mais forte de Mikel em Arteta, o português atirou forte e disse que os jogadores do Arsenal gostam muito de chorar, exaltando o estilo inglês de jogar futebol ao falar da conduta dos estrangeiros da Premier League.

“Vocês sabem, eles gostam de chorar. É tradição. Mas eu prefiro dizer, e estava dizendo isso ao quarto árbitro, que os ingleses – Frank Lampard, por exemplo – nunca provocariam situações como essas. Jogadores de outros países, especialmente alguns países, têm isso no sangue deles. Se há contato ou o adversário é mais agressivo, eles não continuam o lance. Mas isso é futebol inglês. Estrangeiros trazem muitas coisas boas, vêm porque são talentosos, mas eu prefiro sangue inglês no futebol nessas situações. A entrada de Mikel foi dura, mas futebol é para homens ou mulheres com atitude”, disparou Mourinho.

Mais tranquilo e sem querer polemizar, o técnico Arsène Wenger, do Arsenal, fez uma avaliação negativa da atuação do árbitro na partida. Já Arteta, ao fim da partida, limitou-se a comentar o lance – e também o pênalti não marcado sobre Walcott.

“Ainda não vi a entrada do Mikel novamente, mas meu tornozelo está bastante inchado. Ele quebrou minha caneleira e chegou atrasado no lance O árbitro teve que tomar a decisão e decidiu que não houve nada. Walcott também está dizendo que foi 100% pênalti, então acho que tivemos pouca sorte hoje (segunda-feira)”, disse.

Com o empate, o Arsenal está em segundo no Campeonato Inglês, com 36 pontos. O Chelsea é quarto, com 34 pontos. O líder é o Liverpool, também com 36.

Sem mais artigos