Era dia 23 de outubro de 2011. O Manchester City visita o maior rival, o Manchester United, e faz um sonoro 6 a 1 em pleno Old Trafford.

Nesta segunda-feira (08), os times se enfrentam pela mesma Premier League e, quando perguntado se se recorda desta partida, o técnico do United, Alex Ferguson, respondeu que nem gosta de pensar nesse tenebroso dia. A matéria foi divulgada nesta segunda-feira (08) no site do jornal inglês The Sun.

Após 18 meses do resultado histórico, os rivais se enfrentam na partida que pode praticamente garantir o título dos Red Devils, já que estão na liderança com 15 pontos à frente dos Citizens, que estão na segunda colocação.

Ferguson praticamente colocou tal memória de lado, mas a mídia inglesa fez questão de lembrar destes 6 a 1, último confronto dos clubes no estádio do United.

“Você acha que vou mencionar isso? Jesus! Posso falar da nossa performance nesta temporada, penso que vou focar nisso”, respondeu.

Então, foi questionado se assistiu algum replay daquela partida: “Não. Por que eu assistiria? Não gosto de autoflagelação. Aconteceu (a goleada). Nós desperdiçamos chances, cometemos suicídio no jogo. Estávamos melhores até eles marcarem antes do intervalo”, lembrou o comandante.

Além disso, o técnico escocês salientou que aquela derrota marcou integrantes do time.

“A forma que perdemos ressoou em muitas pessoas no clube. Penso que qualquer jogador que estava envolvido deve ter sentido. Isso gruda na sua mente, mas a única coisa que se pode fazer depois de situações como aquela é se superar. Este foi o jeito que os jogadores fizeram – eles tiveram foco e o espírito do time ficou ótimo. Havia uma propósito definido de conseguir o título de volta. Eles melhoraram bastante esta temporada”, comemorou Ferguson, que sabe estar há poucas rodadas de mais um título inglês.

 

Na prévia do dérbi de Manchester, Ferguson diz que nunca reassistiu jogo em que seu time levou 6 a 1

Sem mais artigos