Por meio de comunicado oficial emitido por sua assessoria de imprensa nesta sexta-feira (07), o nadador Thiago Pereira criticou a postura das emissoras de televisão no Brasil, pois nenhuma irá transmitir os Jogos Sul-Americanos do Chile, que começaram hoje. O medalhista olímpico citou mais precisamente a TV Record, detentora dos direitos de transmissão do evento.

“A Record diz que é a emissora do esporte olímpico brasileiro. Gostaria de saber o real motivo de não transmitirem as nossas provas, não só da natação, mas de todas as modalidades”, disse o Thiago, que também e vice-presidente da Comissão de Atletas da Fina (Federação Internacional de Natação).

Para o nadador, a proximidade dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que acontecem daqui a dois anos, deveriam dar um impulso para a mídia especializada se debruçar sobre outros esportes que não o futebol.

“Está cada vez mais difícil ser um atleta olímpico no Brasil. Sem visibilidade não temos retorno dos patrocinadores, algo que é inadmissível faltando dois anos e meio para uma Olimpíada em nossa casa. Nós precisamos ficar em evidência e o Sul-Americano é muito importante. Concordo que somos o país do futebol, é uma questão cultural, mas há espaço. Vejo tudo isso como uma falta de respeito aos atletas brasileiros”, reclamou.

No Chile, Thiago Pereira está escalado para os 200 m medley, no domingo (09), e para os 100 m costas, no sábado (08). A comissão técnica deve decidir nas próximas horas se o atleta integrará o revezamento 4×200 m e os 400 m medley.

Sem mais artigos