<br>O ano de 2008 pode marcar a aposentadoria de Romário, com 41 anos, e Edmundo, com 36. Além de bons de bola, carregam a fama de jogadores “bad boys”, daqueles que adoram uma confusão. O apelido colou tanto que os dois chegaram a gravar uma música na década de 90, na qual assumiam essa condição, e o pior: e se orgulhavam disso.

Entre brigas, processos, acidentes, baladas, a dupla causou muita polêmica ao longo de suas carreiras. Romário bateu em atleta adversário, ameaçou companheiro de equipe e falou mal até do Pelé. Edmundo cobrou uma dívida de Luxemburgo, se envolveu em acidente automobilístico que teve vítimas fatais e acumulou inimigos na carreira.

Mas estão parando e vão virar passado assim como antigos bad boys como Djalminha, Mário Sérgio, Serginho Chulpa… Logo, já está na hora de acharmos substitutos para os craques que são chegados em uma briga, um bate-boca. Temos alguns candidatos:

<b> Fábio Santos</b>

O novo reforço do São Paulo tem história. Em sua época de São Caetano, em 2004, arrumou poucas e boas para se sujar sua carreira. Junto com sua tatuagem “Vida loca” no antebraço, ele carrega consigo o trauma de ter sido acusado de bater na mulher, na sogra, na polícia e em jornalistas. Tudo isso acompanhando de um grande porre que havia tomado. Forte candidato a substituir um dos veteranos.

<b>Carlos Alberto</b>

O jogador do Werder Bremen, em sua época de Corinthians, se envolveu em algumas confusões. Com fama de baladeiro, chegou a discutir com um jornalista em 2006 após ser flagrado curtindo o carnaval. Além disso, discutiu com o técnico Émerson Leão e reclamava quase sempre que era substituído.

<b>Luís Fabiano</b>

Outro que tem fama de gostar da noite, o “Louco”, como era chamado quando jogava no São Paulo, adorava uma baladinha, um drinquezinho. A última que arranjou foi no Sevilla, discutiu com o jogador uruguaio Carlos Diogo, do Zaragoza, e partiu para o pancadaria. A troca de socos só terminou com a intervenção dos colegas de equipe.

<b> Diego Tardelli</b>

Tardelli tem uma carreira complicada. Acusado de sempre sair para a balada e chegar tarde nos treinos, tomou um gancho no São Paulo e ficou um tempo afastado. Agora, que se diz recuperado, e andando na linha, trocou provocações com Souza do Flamengo, que já pode ser um desafeto no clube que talvez ele venha a defender.

<b>Felipe</b>

O arqueiro corintiano é polêmico. O ídolo da Fiel causou mal estar no grupo ao alfinetar seus companheiros durante entrevistas no ano passado. Marrento, já chegou no clube em 2008 dizendo que não gostou de declarações de Antonio Carlos Zago. Vamos esperar para ver qual a próxima que ele vai criar.

<b>Adriano</b>

Para finalizar, ele, a grande contratação do futebol brasileiro em 2008. O Imperador é o que mais se comprometeu nestes últimos tempos. Foi flagrado fumando, com mulheres e bebida em noitadas. Ficou de mal consigo mesmo e largou o futebol para afundar-se no mundo da curtição. Depois de conseguir ajuda no Tricolor paulista, é a grande aposta do técnico Muricy Ramalho. Mas Muricy é bom ficar de olho no que tem na garrafinha de água dele, hein?

<b>Veja também:</b>
<a target=_blank href=http://www.virgula.com.br/esporte/novo/nota.php?ID=22457>Romário sempre é notícia</a>

Sem mais artigos