<br>
A relação entre o árbitro Wilson de Souza Mendonça e o Palmeiras nunca foi das melhores. Depois de domingo (2), quando a equipe alviverde foi goleada pelo Cruzeiro em partida apitada por Mendonça, a coisa só piorou.

O juiz errou ao expulsar o volante Pierre, ainda no primeiro tempo. O jogador do Palmeiras deu carrinho que acertou a bola, mas o árbitro entendeu diferente e o tirou de campo. Daí pra frente, o Verdão se perdeu e acabou sofrendo 5 gols da equipe mineira.

"O nosso departamento jurídico está finalizando o pedido de veto permanente ao Wilson Souza de Mendonça. O vice-presidente Gilberto Cipullo vai entregar nesta segunda-feira nas mãos do Marco Polo Del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol, que depois encaminhará para a CBF", disse o gerente de futebol do Palmeiras, Toninho Cecílio.

"Nunca mais queremos o árbitro trabalhando em nossos jogos", continuou, visivelmente irritado, o dirigente. "Ninguém está reclamando do resultado. Mas da forma como foi construído, com erro de interpretação da arbitragem".

Outras duas solicitações serão entregues pelo Palmeiras na Federação Paulista de Futebol. O primeiro documento será para reclamar da anulação do gol de Max, no clássico contra o São Paulo; o outro, abordará o ‘caso Bosco’. O goleiro reserva do Tricolor foi flagrado simulando uma agressão por parte da torcida.

<b>Veja também:</b>
<a target=_blank href=http://www.virgula.com.br/esporte/novo/nota.php?ID=20778>Para Rogério Ceni, vantagem do Tricolor não é grande!</a>

Sem mais artigos