Um dos jogadores mais perseguidos no empate em 0 a 0 entre Barcelona e Osasuna, no último sábado (19), no Estádio Reyno de Navarra, em Pamplona, na Espanha, o atacante Neymar recebeu o apoio de seus companheiros de clube e do técnico Gerardo Martino após a partida válida pela nona rodada do Campeonato Espanhol. O atacante Pedro foi um dos jogadores que defenderam o brasileiro.

“Parece que os árbitros não querem apitar faltas em Neymar”, disse o atacante, que acrescentou. “Ele sofreu faltas claras, mas parece que o juiz não quis apitar”, completou o jogador espanhol.

Quem também saiu em defesa de Neymar e fez coro contra a arbitragem foi o técnico Tata Martino. Para o argentino, o brasileiro sempre apanha quando se livra da bola.

“Me dá a sensação de que houve várias jogadas em que pararam Neymar com faltas. Eu disse isso ao bandeirinha, porque a sensação que tenho é que ele (Neymar) recebe sempre o golpe depois que a bola passa e, nesse sentido, são os auxiliares que têm de informar ao árbitro, já que ele acompanha a bola e são eles que acompanham a jogada”, disse o treinador durante a entrevista coletiva após o empate em 0 a 0.

Mesmo com o empate, e a perseguição dos rivais ao jogador brasileiro, o Barcelona segue na ponta do Campeonato Espanhol, com 25 pontos, um a mais que o Atlético de Madri, que estacionou com 24 após perder por 1 a 0 para o Espanyol.

Com a pausa de uma semana do campeonato nacional, o Barcelona volta suas atenções para a Liga dos Campeões da Europa. Líder do Grupo H, com seis pontos, o time catalão encara nesta terça-feira (22) o Milan, na Itália, pela terceira rodada da primeira fase da competição.

Sem mais artigos