Os porta-vozes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) aceitaram a proposta feita pelos ex-jogadores colombianos Carlos Valderrama e Maurício Serna para disputarem uma partida de futebol pela paz. Os representantes da guerrilha, que se concentram na cidade de Havana, em Cuba, enviaram um comunicado confirmando o convite e se colocando à disposição para celebrar a “Partida pela Paz”.

“Jogaremos em Picado pela Paz em duas partidas, de idade e volta. A primeira será aqui em Havana, já a segunda no tradicional bairro de Pescadito, em Santa Marta, de onde saíram tantas glórias do nosso futebol nacional”, afirma comunicado, solicitando um jogo em Cuba e outro na Colombia.

“Achamos importante definir os detalhes, tendo em vista que nosso líder destaca também a participação de parceiros de nossa delegação, pois o correto é que incluam em sua equipe jogadores e companheiros que estejam comprometidos com a paz e que não desconsiderem os recentes triunfos das seleções nacionais femininas. Em Picado, a partida pela Paz terá que reinar o jogo limpo e a bandeira ao vento pela reconciliação”, agregou o informativo.

A guerrilha ainda reiterou que ‘está disposta a tudo para a realização das duas partidas o quanto antes’. As Farc garantiu que ‘aguardam uma resposta’ das autoridades e ‘enquanto isso não acontece, estão se preparando fisicamente e taticamente para a partida em Picado pela Paz’.

Valderrama e Serna fizeram a proposta inicial durante uma entrevista para o jornal colombiano El Tiempo e a guerrilha topou fazer o duelo futebolistico.

A Colômbia vive há anos momentos de instabilidade política e a Farc e o governo do presidente Juan Manuel Santos discutem na capital cubana faz quase um ano sobre uma lista de cinco pontos para tentar colocar fim ao conflito armado no país.

A pedido de Valderrama, as Farc aceitam disputar partida de futebol pela paz

Sem mais artigos