O recente atrito entre Cristiano Ronaldo e o presidente da Fifa, Joseph Blatter, que ironizou o português e disse ter uma preferência maior por Messi, ultrapassou a barreira da rivalidade entre Real Madrid e Barcelona, a maior da Espanha. O atacante Pedro, um dos destaques da seleção espanhola e do time catalão, saiu em defesa do atacante e disse que a atitude do dirigente (clique aqui e relembre o que ele fez) foi um ato de desrespeito.

“Não me agradou (atitude de Blatter aos desdenhar Cristiano Ronaldo), não foi bem em sua colocação. Tem que existir respeito. Entendo que tenha as preferências dele, que devem ser respeitadas também, mas ele não foi bem”, disse o atleta, em entrevista ao jornal espanhol Marca.

“Não me agradou (atitude de Blatter aos desdenhar Cristiano Ronaldo), não foi bem em sua colocação. Tem que existir respeito. Entendo que tenha as preferências dele, que devem ser respeitadas também, mas ele não foi bem”, disse.

Porém, após defender Cristiano Ronaldo, Pedro disse que gostaria muito que Messi vencesse novamente o prêmio Bola de Ouro, conquista que o argentino faturou nos últimos quatro anos de forma consecutiva.

“Oxalá que Messi ganhe, pois é meu companheiro e, pelo meu ponto vista, é o melhor jogador do mundo”, disse o atacante, que rasgou elogios aos brasileiros Diego Costa e Neymar. “É um jogador que corre bem na frente, tem faro de gol, possui um ótimo domínio de bola e faz a proteção certa para os companheiros que vem de trás”, disse Pedro, ao falar do mais novo atacante da seleção espanhola. “(Neymar) tem muita velocidade, movimento e faro de gol. Ele desequilibra. Estamos nos entendendo muito bem”, finalizou.

Sem mais artigos