Sucesso de vendas e febre entre crianças, adolescentes adultos, as figurinhas da Copa do Mundo de 2014 serviu de inspiração para um artista anônimo expressar seu descontentamento com o Mundial do Brasil e também com alguns dos personagens responsáveis pela realização da competição.

Chamados de ‘Figurões da Copa’, em alusão aos cromos ilustradores e também aos poderes que exercem em seus setores, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, e os ex-jogadores Ronaldo Fenômeno e Pelé, membro do Comitê Organizador Local e Embaixador da Copa, respectivamente, foram os alvos principais.

Comparado a um porco, Blatter ganhou um cartaz em que aparece com uma cartola, um símbolo de um cifrão e a bandeira da Suíça, país onde nasceu. Já Pelé, nomeado o Embaixador da Copa, aparece com um terno cheio de patrocinadores e com a bandeira do Brasil, enquanto que Ronaldo foi desenhado com um terno cheio de dinheiro no bolso e com um balão de palavras com um cocô desenhado.

Ricardo Teixeira, Jérôme Valcke e a Rede Globo foram os outros alvos do protesto feito pelo artista anônimo, que foi exposto em um muro na cidade Brasília, capital federal.

Sem mais artigos