Gerard Piqué, 27 anos. Zagueiro espanhol vencedor de quatro Ligas Espanholas, duas Copas do Rei, quatro Supercopas da Espanha, um Campeonato Inglês, uma Copa da Liga Inglesa, uma Supercopa da Inglaterra, três Ligas dos Campeões, dois Mundiais de Clubes, uma Eurocopa e uma Copa do Mundo. Só que não entende nada de futebol brasileiro.

O jogador do Barcelona concedeu entrevista ao jornal espanhol El Confidencial, divulgada nesta sexta-feira (07) e, ao ser perguntado se o escândalo da saída do presidente do clube (após a polêmica no verdadeiro valor de transferência de Neymar junto ao Santos), afetaria o jogador, não foi muito bem na resposta.

“Isso (a polêmica) o afetou menos do que se imagina. A todos os jogadores que vêm de fora, nós nos prestamos a ajudar, ainda mais quando alguém que chega é jovem como o Neymar. Ele veio de um time e de um futebol muito diferentes, sem pressão”, disse o camisa 4 blaugrana.

Muito se especulou sobre qual seria a reação do craque brasileiro, já que a situação no clube ficou tão ruim que o então presidente Sandro Rosell acabou pedindo demissão.

Neymar, coincidentemente, ficou de fora da equipe após sofrer lesão no tornozelo no dia 16 de janeiro, no duelo de oitavas de final da Copa do Rei, contra o Celta de Vigo. Seu retorno está programado para as próximas partidas, sendo que ele ficou de fora justamente no período mais tenso que a alta diretoria catalã teve nos últimos anos.

Entenda o caso: diferentemente dos € 57,1 milhões (cerca de R$ 188,5 milhões, na cotação atual), que o clube havia comunicado na transação com o Santos, hoje sabe-se que o negócio foi às cifras de € 86,2 milhões (R$ 284,5 milhões). A diferença teria ido para uma das empresas do pai de Neymar como bônus para que o atacante não firmasse contrato com nenhum outro clube, e tal valor não havia sido divulgado.

Sem mais artigos