O presidente da Uefa, Michel Platini, propôs nesta quinta-feira que Ucrânia e Polônia, países organizadores da Eurocopa 2012, suavizem o regime de distribuição de vistos para os torcedores que queiram acompanhar o torneio.

“Precisamos de um acordo entre Ucrânia e Polônia para que os torcedores não tenham dificuldades” para seguir suas seleções entre os dois países, disse Platini ao reunir-se com o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin.

O principal dirigente do futebol europeu destacou que os torcedores russos e europeus têm os mesmos problemas em relação aos vistos.

“Eu sei que vocês (russos) não precisam de vistos para ir à Ucrânia, mas necessitam para viajar à Polônia. Nós, pelo contrário, não os necessitamos para a Polônia, mas sim para a Ucrânia”, disse.

Platini agradeceu ao chefe do governo russo por ter autorizado em 2008 a entrada sem vistos por 24 horas dos torcedores de Chelsea e Manchester United, que disputaram em Moscou a final da Liga dos Campeões.

Putin por sua vez lembrou que para a Copa do Mundo de 2018, que será realizada na Rússia, todos os torcedores que tenham ingressos poderão entrar no país sem visto.

O primeiro-ministro russo acrescentou que as autoridades russas estão estudando a possibilidade de autorizar viagens gratuitas entre as cidades russas para os que tenham adquirido seus ingressos.

“Agradeceríamos a nossos amigos poloneses que fizessem o mesmo com nossos torcedores durante a Euro 2012”, considerou Putin. 

Sem mais artigos