<br/>
Para tentar descobrir a real causa do acidente que envolveu o comentarista Casagrande, a polícia vai passar pelos hospitais onde Casão ficou internado e analisar a sua ficha médica.

“Vou requisitar a ficha médica para saber se os médicos ministraram medicamentos, como a glicose, a pessoa que estivesse sob efeito de substância alcoólica. Assim, vamos saber, indiretamente, se ele dirigiu embriagado”, disse Renato Ferreira, o delegado responsável pelo caso. O comentarista esportivo, que teve alta nesta terça (dia 25), alegou que tinha tomado tranqüilizantes e que havia bebido um pouquinho de vinho.

O acidente ocorreu na Rua Tito, zona oeste de São Paulo e envolveu mais seis carros. Apenas Casagrande e sua namorada, Karina Vasconcellos, ficaram feridos. A polícia informou que está atrás de pessoas que possam ser testemunhas no acidente, como um garçom, que trabalha em uma rua próxima.

Caso seja comprovado que Casagrande estivesse embriagado, o ex jogador responderá a processo por embriaguez ao volante, direção perigosa, e por expor a vida de outras pessoas em risco.

Sem mais artigos