A prefeitura do Rio de Janeiro lançou na última sexta-feira (27) a licitação para contratar a construtora responsável pelas obras do Centro Aquático que sediará grande parte das competições de natação dos Jogos Olímpicos de 2016.

O vencedor do concurso construirá uma instalação provisória cujas obras estão avaliadas em R$ 218 milhões, assim como de sua exploração durante um período de oito meses, segundo um comunicado da prefeitura.

O começo das obras está previsto para o primeiro semestre de 2014, e o prazo para o término é abril de 2016, quando ocorrerá um grande evento que servirá para testar as instalações.

O local terá capacidade para 18 mil espectadoras e incluirá duas piscinas olímpicas, uma para as competições e outra para o aquecimento. Também contará com estruturas metálicas modulares desmontáveis e reaproveitáveis, sob as quais ocorrerão as competições de natação olímpica e paralímpica, além da fase final do torneio de polo aquático.

No plano original, previa-se que a estrutura externa fosse permanente e as piscinas, temporárias, para que, após os Jogos, o espaço pudesse ser transformado em uma área administrativa do Centro Olímpico de Treinamento.

No entanto, tanto a prefeitura do Rio quanto o governo federal e o Comitê Rio 2016 consideraram que esse espaço não será necessário e que o local será totalmente temporário, já que a área administrativa ficará situada no terreno dos três instalações esportivas permanentes que já estão em construção.

Sem mais artigos