<br>
O tempo para o o consórcio Seebla/Egesa apresentar um projeto viável para a diretoria do Corinthians sobre a construção do estádio se esgota em uma semana. Mas o presidente do clube, Andrés Sanchez, acredita que será necessário um pouco mais de tempo.

Segundo o dirigente, uma semana é pouco. "Talvez a gente precise prorrogar esse prazo por mais 15 dias. Eles vieram muito poucas vezes aqui e é pouco tempo até o dia 30. Não é certeza isso, é apenas o que acho", afirmou.

A intenção do projeto é levantar uma arena para cerca de 50 mil torcedores, no prazo de dois anos – o custo estimado é de 440 milhões. Mas o presidente não crê no cumprimento da data. "Eu acho difícil estar pronto em 2010", disse. "Pelo jeito que estou vendo as coisas andarem acho que é pouco tempo. Eles precisam comprar o terreno logo, trazer as autorizações e assim damos o segundo passo."

A idéia de mandar alguns jogos da Série B no Parque São Jorge continua e a possibilidade disto acontecer é boa, segundo o presidente do Corinthians. "Tendo tudo liberado e aprovados de 45 a 60 dias está pronto e poderemos fazer alguns jogos aqui – fala o presidente alvinegro", finalizou.

<b>LEIA TAMBÉM:</b>
<a target=_blank href=http://www.virgula.com.br/esporte/novo/nota.php?ID=24799>Sabia que o estilo malandro está em baixa no futebol?</a>

Sem mais artigos