Uma dupla de arquitetos franceses, Axel de Stampa e Sylvain Macaux, formados pela École d’Architecture de Paris-Belleville, criou o projeto Casa Futebol, no qual os 12 estádios da Copa do Mundo do Brasil seriam reapropriados para receberem módulos habitacionais de aproximadamente 105 m²cada.

A ideia é que os estádios continuem a ser usados para receber partidas, e uma parte das rendas das partidas seria usada para financiar a construção e a manutenção das casas, que seria pré-fabricadas.

“Não é uma questão de questionar o interesse do povo brasileiro pelo futebol, mas de propor uma alternativa ao déficit de moradias”, diz o site do projeto.

Fotomontagem da Arena das Dunas (Crédito: Populous / Jobson Galdino)

No mesmo site, um comentário chamou a atenção da reportagem do Virgula Esporte. Se autodenominando estudante, o brasileiro André Enrico chamou a atenção para o fato de que, das 12 arenas, oito terão uso frequente, com exceção das construções em Manaus, Cuiabá, Brasília e Natal, segundo o próprio. Ou seja, não seria viável criar moradias em locais que receberão partidas regularmente.

Outro item interessante citado por André Enrico, é que o projeto do governo brasileiro, chamado Minha Casa, Minha Vida, oferece casas pré-fabricadas três vezes menores do que o Casa Futebol (de 35 m²).

Veja mais fotomontagens do projeto Casa Futebol na galeria acima.

Sem mais artigos