O Paris Saint-Germain divulgou nota nessa quinta-feira (30) criticando a decisão da Comissão Disciplinar da Liga Francesa de Futebol de suspender o diretor esportivo Leonardo por nove meses, devido a um empurrão em um árbitro.

“O Paris Saint-Germain, totalmente solidário com seu diretor esportivo, decidiu apelar esta decisão”, indica o texto publicado no site do clube campeão francês.

Segundo o PSG, a direção é “infundada e extremamente dura”. O gancho de Leonardo se deu por causa do empurrão ao árbitro Alexandre Castro no intervalo do jogo contra o Valenciennes, realizado em maio, pelo Campeonato Francês.

O dirigente brasileiro foi suspenso de todas as funções “no campo, no banco e em caráter oficial” pela Comissão Disciplinar da Liga de Futebol Profissional (LFP).

O ex-jogador da seleção brasileiro negou a intencionalidade e afirmou que apresentaria à Comissão Disciplinar as gravações das câmaras internas do estádio para demonstrar que o contato aconteceu porque outro integrante do quadro de arbitragem o empurrou.

O presidente da Comissão, Pascal Garbian, disse que essas novas imagens “não apresentaram elementos novos”, por isso que considerou que a agressão foi proposital.

Sem mais artigos