Paris Saint-Germain e Chelsea estão frente a frente nas quartas de final da Liga dos Campeões, com duelos marcados para os dias 02 e 08 de abril. Só que os clubes podem também fazer disputas financeiras, já que os franceses querem o camisa 10 do Blues, o brasileiro Oscar, ainda antes da Copa do Mundo, que começa em junho.

Segundo matéria do jornal inglês The Telegraph dessa quinta-feira (27), o PSG planeja pagar até £ 41,5 milhões – cerca de R$ 155,7 milhões – para se reforçar com o jogador revelado no São Paulo e que estourou no Internacional. Tem até ex-companheiro de categoria de base do Tricolor fazendo lobby para que Oscar vá jogar no time de Paris.

“O Oscar é um jogador muito bom. É um talento raro no futebol dos dias de hoje, dadas as suas qualidades. Ele é muito completo e inteligente. Nós precisamos de alguém como ele aqui no PSG”, disse Lucas, que também frequentou bastante a Seleção Brasileira com o meia do Chelsea.

A tentativa do Paris Saint-Germain é difícil, mas é tida como mais possível pelo momento, já que o clube teme que o passe de Oscar se valorize após a Copa do Mundo.

Outro jogador que o time do milionário catariano Nasser Al-Khelaifi quer do Chelsea é o belga Eden Hazard, outro meia ofensivo. Contando com a perda de Juan Mata para o Manchester United neste ano, dificilmente o time treinado pelo português José Mourinho ceda mais dois jogadores de posições próximas a outros clubes.

E será bem difícil mesmo. Ao ser perguntado, o técnico português até revelou a quantia pela qual liberaria as duas joias, mesmo citando o Fair Play Financeiro, adotado pela Fifa, que limita quantias gastas por alguns se consideradas muito altas.

“Se existe o Fair Play Financeiro, eles (PSG) não têm dinheiro para comprá-los. Se não existir o Fair Play Financeiro e eles tentassem algo maluco, £ 300 milhões por ambos, penso que o Chelsea teria que pensar a respeito”, ironizou.

Realmente será difícil tirar Oscar e/ou Hazard de Stamford Bridge.

Sem mais artigos