Atualmente considerados os melhores nos esportes que praticam, Lionel Messi (futebol), César Cielo (natação), Novak Djokovic (tênis), Sebastian Vettel (automobilismo) e Usain Bolt (atletismo) possuem um dado em comum: todos têm 26 anos de idade.

Esta geração nasceu ao mesmo tempo de uma época incrível do futebol sul-americano, do tênis europeu e norte-americano, assim como dos outros esportes, sempre com nomes que marcaram história, como Maradona, Zico, Ayrton Senna, Alain Prost, Boris Becker, Carl Lewis, Edwin Moses e outros atletas deste nível.

E tinha que ser Bolt a destoar deste grupo de atuais campeões. Ele é o único entre os cinco que nasceu em 1986 – os outros quatro são de 1987 – e também o único que pode ser considerado o melhor da história em sua modalidade entre os lembrados nesta matéria. E isso não é opinião do Virgula Esporte, mas sim de toda a imprensa mundial. Os títulos e os recordes provam tal afirmação e, por exemplo, o jamaicano é o primeiro atleta da história bicampeão olímpico em três modalidades do atletismo: 100 e 200 m rasos e revezamento 4×100.

Por outro lado, Vettel é o mais jovem do quinteto. O alemão ainda mantém-se como o mais novo a ser bicampeão e, no ano seguinte, tricampeão de Fórmula 1. Dono de uma vida simples, não gosta de aparecer na mídia, mas já é o líder na classificação de pilotos da atual temporada. Quem dúvida do tetra?

Tetra que pode vir a César Cielo. Colocado por muitos como o melhor nadador da história do Brasil, recentemente foi tricampeão mundial dos 50 m livre, prova em que é o adversário a ser batido em todas as vezes que compete, e, daqui a dois anos – quando houver outro campeonato mundial – não será diferente. Césão ainda é campeão olímpico na mesma modalidade e tem tudo para chegar nos Jogos do Rio de Janeiro, em 2016, e se tornar o primeiro brasileiro bicampeão olímpico na natação.

Novak Djokovic é o atual líder do ranking da ATP. Mais jovem do que monstros como Roger Federer e Rafael Nadal, o sérvio conseguiu o seu espaço como o melhor da atualidade ao mesmo tempo que os dois últimos citados ainda destoam dos demais nas quadras. É possuidor de cinco títulos de Grand Slam, três vezes em cima do próprio Nadal. Além disso, jogou sua primeira final de Grand Slam justamente contra Federer, quando tinha somente 20 anos e o suíço, que saiu campeão, já era uma lenda viva do esporte (coincidência ou não, tinha 26 anos na ocasião).

Mas, se falarmos no esporte mais popular do mundo – o futebol -, nos quatro cantos do globo não há quem não conheça Lionel Messi. Com lugar garantido entre os maiores futebolistas de todos os tempos, La Pulga detém recordes individuais de dar inveja. É o primeiro jogador a ser eleito por quatro vezes o melhor do ano e mais deve vir por aí. Sempre calmo, de poucas palavras, resta ao atacante do Barcelona (clube pelo qual já conquistou incontáveis títulos, como seis campeonatos espanhóis e três Ligas dos Campeões) somente alguma taça com a seleção principal, já que foi campeão olímpico com a Argentina em 2008.

Sem mais artigos