Uma reviravolta pode acontecer no caso Diego Costa nos próximos dias. Artilheiro do Campeonato Espanhol, o atacante do Atlético de Madri, que recentemente declarou publicamente sua vontade em jogar pela seleção espanhol – dizendo até que comemoraria um gol contra o Brasil (clique aqui e relembre), parece agora se aproximar da possibilidade de vestir a camisa da Seleção Brasileira novamente, pondo um fim no sonho da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) de contar com seu futebol na Copa do Mundo de 2014.

Segundo informação do jornal espanhol As, o jogador não assinou um documento que oficializaria sua vontade de jogar com a Fúria, o que confirmaria sua renúncia à seleção brasileira,  e isso dá indícios de que ele teria aceitado a convocação de Luiz Felipe Scolari, que na noite da última quarta-feira (23), em entrevista à TV Globo, disse que irá chamar o atacante do Atlético de Madri na lista do dia 31 de outubro, para os amistosos contra Hondura e Chile, marcados para novembro.

“Colocamos à direção que temos a intenção mais uma vez de convocá-lo, pois já convocamos nos jogos da Rússia e Itália. Para que possa ter análise definitiva sobre esse atleta, que é brasileiro e está tendo um destaque bastante grande pelo Atlético de Madrid. E a carta foi enviada à Fifa dizendo da nossa intenção, que vamos convocá-lo na próxima quinta-feira”, disse Felipão.

Além das declarações de Felipão, a CBF reforçou o desejo em contar com Diego Costa e chegou a enviar uma carta à Fifa informando suas intenções com o atacante do Atlético de Madrid. De acordo com o assessor jurídico da entidade máxima do futebol, José Carlos Páez, a possibilidade do jogador defender a Seleção Brasileira é muito grande, tendo como base o regulamento da Fifa.

“O regulamento estabelece que todo jogador é obrigado a aceitar a convocação de uma associação do país de sua nacionalidade, que deverá comunicar ao interessado e a seu clube ao menos com quinze dias de antecedência”, explicou o dirigente, em entrevista ao As.

Sem mais artigos