Querendo fazer bonito como uma das cidades-sedes da Copa do Mundo de 2014, Recife divulgou nesta quarta-feira alguns detalhes do seu novo estádio para o Mundial. Desenvolvida pelo arquiteto Daniel Fernandes e orçada em R$450 milhões, a Arena Recife, será construída em São Lourenço da Mata, município na região metropolitana em amplo desenvolvimento, e terá capacidade para abrigar 46 mil torcedores devidamente sentados.

Com entrega prevista para o final do ano de 2012, o palco, que comporta todas as exigências da Fifa, poderá ser uma das cinco sedes da Copa das Confederações de 2013.

“O projeto foi desenvolvido para tornar o novo estádio uma das referências do país,seguindo os mais rigorosos padrões internacionais para este tipo de empreendimento”, afirma o arquiteto Daniel Fernandes, responsável pelo projeto.

Apostando na visibilidade como o grande diferencial do projeto, o arquiteto rasga elogios a Arena Recife. “Em Recife, a visibilidade será priorizada para que todos os torcedores tenham uma visão perfeita do campo, sem os conhecidos pontos-cegos. Além disso, teremos camarotes e áreas Vips para proporcionar aos torcedores o maior conforto possível”, explica Daniel.

Medidas socioambientais como o uso de energia solar, soluções de ventilação,reaproveitamento de água, tratamento do esgoto e iluminação natural também se destacam no projeto.

Querendo fazer bonito como uma das cidades-sedes da Copa do Mundo de 2014, Recife divulgou nesta quarta-feira alguns detalhes do seu novo estádio para o Mundial. Desenvolvida pelo arquiteto Daniel Fernandes e orçada em R$450 milhões, a Arena Recife, será construída em São Lourenço da Mata, município na região metropolitana em amplo desenvolvimento, e terá capacidade para abrigar 46 mil torcedores devidamente sentados.

 

Com entrega prevista para o final do ano de 2012, o palco, que comporta todas as exigências da Fifa, poderá ser uma das cinco sedes da Copa das Confederações de 2013.

 

“O projeto foi desenvolvido para tornar o novo estádio uma das referências do país,

seguindo os mais rigorosos padrões internacionais para este tipo de empreendimento”, afirma o arquiteto Daniel Fernandes, responsável pelo projeto.

 

Apostando na visibilidade como o grande diferencial do projeto, o arquiteto rasga elogios a Arena Recife. “Em Recife, a visibilidade será priorizada para que todos os torcedores tenham uma visão perfeita do campo, sem os conhecidos pontos-cegos. Além disso, teremos camarotes e áreas Vips para proporcionar aos torcedores o maior conforto possível”, explica Daniel.

 

Medidas socioambientais como o uso de energia solar, soluções de ventilação,

reaproveitamento de água, tratamento do esgoto e iluminação natural também

se destacam no projeto.

Recife terá investimento de R$ 450 milhões para construção de estádio da Copa de 2014

Sem mais artigos