Para disputar a Série B do Campeonato Brasileiro, o Vasco da Gama apresentou dois novos reforços para a temporada. Porém, na chegada dos atletas, quem roubou a cena foi o presidente do clube, Roberto Dinamite.

Tentando fazer o meio termo entre os estrageiros e a imprensa – já que tantoa Aranda, meia e paraguaio, e Martín Silva, goleiro e uruguaio não possuem intimidade com a língua portuguesa -, o ídolo vascaíno acabou pagando mico.

Ao se dirigir ao novo arqueiro da sua equipe, Roberto cometeu um equívico e precisou ser corrigido pelo vice de futebol, Ercolino de Luca. “Não sei quem teve mais sorte, você de ser “portero” (goleiro) hoje em dia ou eu de ser “delantero” quando você não agarrava… Todo time começa com um grande goleiro e o Martín mostrou isso no ano passado. Um grande goleiro, nível de Seleção Brasileira”, citou Dinamite.

Após o engano, já que Martín jamais defenderia a equipe de Felipão caso não tivésse uma nacionalidade brasileira, o goleiro comentou sobre atuar no clube carioca. “Escolhi o Vasco porque é um clube de grande história e de grande prestígio. Fiquei muito feliz com a proposta do Vasco”, disse o uruguaio, ex-Olímpia. “Não é um descenso que mancha uma história tão bonita”, finalizou.

Sem mais artigos