<br/>
O meia Roger continua treinando no Parque São Jorge, mesmo após ser dispensado pelo técnico do Corinthians, Paulo César Carpegiani. O Fluminense e o Botafogo já demonstraram interesse em contar com o jogador, mas as negociações não evoluíram.

No caso do Flu, o alto preço do jogador assustou a diretoria tricolor. Já o Bota desistiu depois de saber que o Timão só liberaria Roger se o meia botafoguense Zé Roberto entrasse como troca.

Enquanto isso, o jogador continua treinando e recebendo em dia (são 200 mil reais por mês). O diretor de futebol do Corinthians, Ilton José da Costa, não vê problema na situação:

"Eu não vejo nada de constrangedor para o jogador", afirmou o dirigente. "É uma decisão que está tomada. O Roger não faz mais parte do elenco. Tem um contrato de trabalho, mas não está nos planos", completou.

Roger foi contratado em 2005, quando estava no Benfica, de Portugal. O clube paulista pagou três milhões de euros, mais o passe do zagueiro Anderson.

<b>Leia também:</b>
<a target=_blank href=http://www.virgula.com.br/esporte/novo/nota.php?ID=18412>Roma perde, mas leva o título da Copa da Itália!</a>

Sem mais artigos