A Associazione Sportiva Roma divulgou nesta quarta-feira (22) seu novo escudo. Nele, deu-se maior destaque ao nome do clube, tirando a sigla “A.S.”, e deixando somente o seu nome e a data de fundação, 1927, como inscrições.

O logo foi apresentado em solenidade em que o presidente do clube, James Pallotta, ao lado do ídolo e camisa 10, Francesco Totti, mostrou a novidade ao Papa Francisco, na cidade de Roma.

Seu símbolo, porém, permaneceu imutável, com a loba capitolina, representando a criação dos antigos fundador e rei de Roma, Rômulo e Remo, respectivamente, no século XII A.C. As cores também continuaram as mesmas, mudando somente a da loba e a disposição do desenho.

Segundo o site do jornal italiano La Gazzetta dello Sport, torcedores já demonstraram reprovação à novidade, dizendo haver uma “suposta semelhança com camisetas vendidas em barracas”, ou seja, falsificadas.

“Sempre quando acontecem mudanças, há os descontentes. A mesma coisa aconteceu no passado”, lembrou Pallotta, que disse “não ver a hora” de o dérbi que decidirá o campeão da Copa itália finalmente acontecer.

Os Giallorossi enfrentarão seu eterno rival, a Lazio, no próximo dia 26 de maio, no Estádio Olímpico de Roma.

A Roma hoje conta com seis brasileiros em seu elenco, como os ex-corintianos Marquinhos Leandro Castán para a zaga, além de Dodô para a lateral-esquerda. No meio, ainda há Rodrigo Taddei (ex-Palmeiras e Siena), o jovem Lucca (ex-Internacional) e um dos destaques da equipe, Marquinho, que teve passagens por Palmeiras e Fluminense.

 

 

Sem mais artigos