Após o adiamento da partida entre Cagliari e Roma por questãos de segurança, o juiz da Liga Italiana, Gianpaolo Tosel, concedeu a vitória ao time da capital do país pelo placar de 3 a 0. A decisão de adiamento da partida foi tomada na madrugada do último domingo (23) pela Delegação do governo italiano em Cagliari, capital da Sardenha, poucas horas antes de sua realização. Por conta do adiamento, a Roma apresentou uma reivindicação pela suspensão do jogo.  

Tosel divulgou seu veredito nesta segunda-feira (24) depois que a Delegação do governo decidiu adiar “definitivamente” a partida correspondente à quarta rodada da Primeira Divisão da Liga Italiana.  

Todo o problema ocorreu porque o presidente do Cagliari, Massimo Cellino, convidou torcedores que compram pacotes para a temporada inteira a irem ao estádio.  

O Estádio Is Arnas, que fica na cidade de Quartu S.Elena, ainda não tem permissão para a entrada do público. A partida entre os dois clubes deveria ter sido disputada com portões fechados.  

Tosel explicou em sua sentença que com o convite feito a torcedores, o Cagliari violou a decisão das autoridades em matériade segurança pública, sendo diretamente responsável pelo adiamento da partida.  

Com a decisão, a Roma vai aos sete pontos, assumindo a quinta colocação. Já o Cagliari está em 17°, uma posição acima da zona derebaixamento.

Sem mais artigos