<br>
Na manhã deste sábado Romário chorou. Após ver a estátua que a diretoria do Vasco inaugurou em sua homenagem, o Baixinho não conseguiu conter as lágrimas. “Não dá para segurar as lágrimas. Ela está no local certo, no lado do campo onde fui feliz e aprendi a amar”, declarou o atacante, bastante emocionado.

Na festa de inauguração, o presidente Eurico Miranda aproveitou para entregar ao filho do craque, Romarinho, a camisa número 11 imortalizada pelo clube. O Peixe tratou logo de mostrar ao garoto a responsabilidade que o aguarda. “Espero que ele dê conta do recado. Creio que honrei essa camisa e espero que Romarinho faça o mesmo”.

Sem data certa para encerrar sua brilhante carreira no futebol, Romário segue atuando pelo Vasco até o término do Campeonato Brasileiro. Se o time seguir entre os quatro até o final, o Baixinho pode disputar mais uma Libertadores da América e levantar o único troféu que falta em sua coleção.

Sem mais artigos