Uma das revistas esportivas mais conceituadas da França, a So Foot fez um raio-x especial  sobre a Copa do Mundo de 2014 em seu site e listou os diversos problemas na organização do Mundial do Brasil. Apontando apenas algumas virtudes da competição de seleções que acontece este ano, a publicação fez citações negativas as cidades de Cuiabá, Manaus, Rio de Janeiro, Curitiba e São Paulo, comparando a capital paulista ao Cairo, no Egito, por conta do cenário caótico.

Chamada de ‘prima da Cidade do México e irmã do Cairo’, devido seus problemas de mobilidade urbana, São Paulo ganha um ponto de desconto dos franceses quando eles ressaltam que, durante a Copa do Mundo, o foco estará em uma região restrita da capital, na Zona Leste, o que deve amenizar as complicações da cidade.

Sobre o Rio de Janeiro, palco da grande final do Mundial, a So Foot critica a atual situação dos aeroportos e também o centro da cidade carioca, em obras por conta do Mundial e também devido aos Jogos Olímpicos de 2016. A pequena malha viária do metrô foi outro alvo dos franceses.

Curitiba teve seu foco de críticas voltado às obras na Arena da Baixada, que é o estádio mais atrasado da Copa do Mundo de 2014. Porém, os franceses também ressaltaram os problemas no aeroporto da capital e as duras e constantes broncas de Jérôme Valcke.

A Amazônia, pela lentidão nas obras do estádio de Manaus, e Cuiabá, por conta do incêndio nas obras da Arena Pantanal, também foram duramente criticadas pelo raio-x da So Foot. Aeroportos ‘do tamanho de uma cozinha’ se tornaram o principal alvo dos franceses.

 

Sem mais artigos