Após a goleada na última rodada de 5 a 1 sobre o Vasco, os
torcedores que foram ao Morumbi na noite desta quarta-feira (05) obviamente
esperavam a conquista de mais três pontos da equipe do São Paulo. Mas lá tinha
um Goiás, que saiu na frente logo com um minuto e meio de partida e soube
segurar os donos da casa e levar o 1 a 0 para casa.

Após bola levantada na área em cobrança de falta pela direita,
Rodrigo ganhou de Lúcio pelo alto e marcou o gol esmeraldino. O
zagueiro,campeão brasileiro pelo Tricolor em 2008, não comemorou o tento.

A resposta veio rapidamente e daria esperanças aos 8.892 torcedores
presentes. Em cobrança ensaiada, logo aos nove minutos, o São Paulo consegue o
desvio com Lúcio e a bola chega em Luis Fabiano, que estufa as redes com
cabeçada firme. Seria o milésimo gol do clube na história dos campeonatos
brasileiros, não fosse o impedimento do zagueiro.

Perdendo em casa, o São Paulo partiu para cima, mas não
mostrou real perigo ao goleiro Renan. Ganso não articulou as jogadas e viu
Maicon se sobressair no meio-campo, quase empatando com um chute de longe.
Neste lance, inclusive, a bola bateu na mão do lateral William Matheus, mas a
arbitragem não marcou pênalti e nem os são-paulinos pareceram ter vontade de
reclamar.

No primeiro tempo, quem teria mais chances seria o Goiás,
porém. Outro com passagem marcante pelo Morumbi, Hugo, quase fez 2 a 0 quando
passou por Rogério Ceni e concluiu, com Douglas salvando. A outra chance veio
dos pés do atacante Araújo, que teve boa oportunidade, mas isolou.

Já na segunda etapa, Ney Franco, como de costume, mexeu
bastante no time. Com uma substituição e outras três trocas de posição, a
equipe seguiu sem boa articulação. Aloísio, destaque do jogo contra o Vasco,
entrou no lugar do sempre irregular Douglas, forçando Rodrigo Caio a ocupar a
lateral-direita e colocando Maicon em sua posição original, volante.

Em lance isolado, foi Juan quem quase se redimiu, mas Renan fez excelente
defesa.

Com um volume maior de jogadas ofensivas, o Tricolor não
conseguia finalizar com real perigo, e via o Goiás utilizar do artifício das faltas para
segurar ainda mais o jogo.

Quando tinha oportunidades de contra-atacar, o time do
técnico Enderson Moreira ainda fazia com atitude. Em uma delas, Ramon acertou
um lindo chute que morreria no ângulo, mas Rogério se esforçou para espalmar.

Outra substituição e o ex-Mogi Mirim, Caramelo, entra no
lugar de Maicon, o destaque. Quem também entrou foi Silvinho, no lugar de Juan.
Ou seja, mais alterações táticas, com Caramelo indo para a lateral-direita, Rodrigo Caio voltando ao meio e fazendo Wellington cobrir o lado esquerdo da defesa.
Silvinho entraria para dar mais sufoco, deixando o São Paulo com quatro
atacantes – ele, Aloisio, Osvaldo e Luis Fabiano – com um sonolento Ganso tentando
armar.

Os goianos continuaram bem fechados e Renan salvou novamente.
Aloisio é quem tem a chance pela direita e chuta com a perna boa, a bola volta
e, com a esquerda, mais um rechaço.

Para fechar, aos 46, Ganso cobrou falta para a área, mas
ninguém toca na bola, que passa rente à trave. Gritos de “Fora Juvenal” e “Volta
Muricy” foram ouvidos nas arquibancadas.

O resultado deixa o São Paulo com os mesmo sete pontos e, de
líder, cairá algumas posições com o desenrolar da rodada. Na próxima quarta-feira
(12), o time do Morumbi ainda terá que viajar até Porto Alegre e enfrentar o
Grêmio, em sua Arena.

Já o Goiás, após sua primeira vitória no campeonato, sai da
zona de rebaixamento. No domingo (09), também jogará fora de casa contra o
atual campeão, o Fluminense, no Moacyrzão.

Sem mais artigos