Nesta quarta-feira, o São Paulo enfrenta o River Plate, em Bueno Aires, pela Copa sul-Americana. A equipe paulista não quer saber de empate, principalmente o goleiro Rogério Ceni, que na partida de hoje completa 499 jogos pelo time e se torna, ao lado de Terto, o quarto jogador que mais atuou na história do clube. "O Monumental de Nuñes (estádio do River) é muito parecido com o Morumbi. O campo é largo, a arquibancada longe e isso nos dá confiança para jogar", comparou Rogério que também fez sua ressalva. "Não sei como está o gramado, mas acredito que esteja bom e que traremos um bom resultado", completou.

Quanto ao ataque tricolor, as dúvidas já foram desfeitas. O técnico Roberto Rojas não poderá contar mesmo com Diego Tardelli, que está vetado pelo Departamento Médico devido a uma lombalgia. "O time está confiante e acreditamos num bom resultado. Mas sabemos também dos perigos que o River apresenta", alertou o treinador, que também só pensa na vitória.

Por não haver mais possibilidade de conquistar o título no campeonato argentino, o River Plate encara a Copa Sul-Americana como prioridade. "A gente tem que colocar a bola no chão e não entrar na catimba deles. Assim o Monumental irá se transformar num Morumbi, para alegria dos são-paulinos", avisou o meia Souza.

O time deve entrar em campo com Rogério; Gabriel, Jean, Lugano e Fabiano; Adriano, Carlos Alberto, Fábio Simplício e Gustavo Nery; Souza e Luís Fabiano.

Sem mais artigos