Os integrantes da seleção de Camarões se negaram a viajar neste domingo (08) para o Brasil para participar da Copa do Mundo por não estarem de acordo com o prêmio que receberão pela participação no torneio, informou o jornal esportivo “L’Equipe”.

 

 

Os jogadores se negaram a embarcar no avião colocado à disposição pela presidência.

O problema parecia resolvido quando os Leões Indomáveis aceitaram suspender a greve de treinamentos em 23 de maio e disputar em 1º de junho um amistoso contra a Alemanha (2 a 2), e esperar um acordo com a Federação Camaronesa de Futebol sobre a questão. A oferta feita pelos dirigentes, no entanto, não foi aceita pela equipe.

No último sábado (07), após a vitória por 1 a 0 sobre a Moldávia em um amistoso, os jogadores boicotaram a cerimônia de entrega à equipe da bandeira do país com a presença do primeiro-ministro camaronês.

Os jogadores, segundo o jornal francês, ameaçam permanecer em Yaoundé até que o conflito com a Federação Camaronesa seja resolvido. Hoje, faltam apenas seis dias para a estreia de Camarões na competição, contra o México.

Em 2002, antes da Copa da Coreia e Japão, aconteceu um caso similar quando a equipe permaneceu em um hotel de Roissy até receber o dinheiro prometido. Depois, a equipe foi eliminada na primeira fase.

Sem mais artigos