A seleção brasileira de futebol de areia salvou a honra da camisa canarinho em competições organizadas pela FIFA. Com as derrotas das seleções Sub-17, Sub-20 e feminina, o único triunfo verde e amarelo no futebol veio na praia.

O Brasil, agora bicampeão, venceu o México por 8 a 2 na final em Copacabana. Os dois times já haviam se enfrentado na primeira fase do torneio, com vitória por 6 a 4 dos brasileiros. A seleção asteca não era cotada nem para chegar às quartas-de-final.

O time do técnico Alexandre Soares dominou a partida desde o começo, mas só abriu o placar quando faltavam três minutos para o fim do primeiro tempo. André, oportunista, apareceu no meio da confusão próxima ao gol adversário e só precisou empurrar para as redes. Antes do primeiro intervalo, Bruno ampliou logo depois de desperdiçar uma cobrança de falta.

Benjamin encontrou tempo para marcar o terceiro faltando um minuto para o apito, mas os mexicanos descontaram com um chute de Villalobos do meio do campo na saída de bola. Ainda houve um pênalti para o México, batido por Gonzalez e defendido pelo goleiro Mão.

O Brasil conseguiu a vitória no segundo tempo. Bruno marcou aos 15 minutos, Buru fez o quinto gol da seleção aos 18 e Betinho ampliou aos 21, sem que o México conseguisse esboçar qualquer reação ao jogo imposto pelos adversários.

O último tempo foi brincadeira para a seleção canarinho, que marcou com Betinho e Júnior Negão. Um descuido dos brasileiros na etapa final rendeu o gol de Plata, que anotou para o México, já sem nenhuma possibilidade de conquistar a Copa.

Na disputa pelo terceiro lugar o Uruguai derrotou a França nos pênaltis e garantiu a medalha de bronze.

Sem mais artigos