<br/>
Acabo de dar um beijo na minha camisa. Esse símbolo que eu amo desde o dia do meu nascimento e que nunca vou abandonar. Sim, caímos, é humilhante. Sim, merecemos cair pela nossa péssima campanha. Mas o Corinthians é meu primeiro amor e por isso eu e a nação composta por 30 milhões de alvinegros nunca vamos abandonar essa que é nossa religião, nossa razão de viver, nosso primeiro amor, um amor que a gente não escolhe e sim nasce. Nascemos corintianos, vivemos corintianos e morreremos corintianos.

Mas porque com a gente? Eu, particularmente, acuso apenas um nome. Alberto Dualib. Agora, como uma pessoa sozinha conseguiu afundar um clube de 97 anos é uma pergunta bem fácil. Acusações de roubo, desvio de verbas, uma ditadura imposta no Timão e que resultou no que temos hoje. Um elenco fraco, incapaz de lutar por um título. Você, seu Alberto Dualib, é o principal culpado. Tenho liberdade de imprensa mas pelos meus bons modos e pelo que manda meu local de trabalho não posso te xingar do que queria. Pra bom entendedor, meia palavra basta.

Quanto a 2008, esperamos que a nova diretoria, que creio eu, ama o clube e não o dinheiro, faça uma boa gestão. Administre pensando na grandeza do Corinthians, tome as atitudes certas e cabíveis para “chegar chegando” no Paulistão, na Copa do Brasil e voltarmos para a série A.

Os jogadores, o time que foi formado, sabemos que é limitado, mas isso tudo, repetindo, é fruto de uma má administração que pode ter dado títulos ao Coringão, mas nos afundou na pior crise de nossa história a apenas três anos do nosso centenário. Todos os jogadores, nós agradecemos pela vontade mostrada em campo, pela raça, por toda a vontade que entrou em campo com vocês e por lutarem até o último minuto de cada jogo e por nunca se entregarem. Em especial, Felipe, obrigado por tudo. Que vai ocorrer um desmanche no elenco essa não é nenhuma novidade, mas espero que só fiquem aqueles que amam o clube e que lutarão com todas as forças para nos fazer grande de novo.

Hoje é um dia de tristeza. Não só um dia mas como um ano que deve ser apagado da memória da nação alvinegra. Não fomos grandes em 2007, não fomos Corinthians em 2007. E, pela nossa grandeza, espero que o próximo ano seja de muita luta, garra e vitória, pois nós apoiaremos o Corinthians em qualquer situação, amamos nosso clube, diferente de outros que só enchem estádio quando o clube já é campeão.

Eu sou Corinthians e nunca vou te abandonar, porque TE AMO!

Sem mais artigos