Se por um lado, o técnico Jorge Jesus ganhou moral com a torcida do Benfica, por outro, deve sofrer consequências por isso. Logo após a o clube derrotar o Vitória Guimarães por 1 a 0, pela quinta rodada do Campeonato Português, alguns torcedores benfiquistas invadiram o gramado e foram prontamente interceptados pelos seguranças, que os abordaram de forma agressiva. O treinador não gostou dessa abordagem e enfrentou os policiais, respondendo as agressões também de forma exaltada (veja o vídeo abaixo).

Por causa de sua atitude, Jesus pode ser punido com uma suspensão que varia de três meses a três anos, caso seja constatada a agressão, segundo o código disciplinar do futebol português. Se o caso for entendido apenas como tentativa de agressão, o castigo é reduzido para um mês a um ano. Ainda assim, o treinador pode ser enquadrado em outro artigo. Se for entendido que o técnico é culpado por incitar a indisciplina, a suspensão pode ser entre seis meses a um ano e meio.

“No final do jogo, os jogadores foram entregar as camisas aos torcedores que deram apoio à equipe. A polícia estava agarrando um torcedor que tinha uma camisa e tentei fazer com que deixassem o jovem. Tomei a decisão de defender os torcedores do Benfica” – afirmou Jorge Jesus em entrevista coletiva após a confusão.

O Benfica está na quarta colocação do Campeonato Português, com dez pontos, três a menos que o líder e rival Porto.

Técnico do Benfica vira herói, mas deve ser punido por agressão aos seguranças

Sem mais artigos