Capitão da Seleção Brasileira e representante do país ao lado do técnico Luiz Felipe Scolari na escolha dos melhores jogadores do mundo, o zagueiro Thiago Silva, do PSG, admitiu que se arrependeu por ter votado no argetino Lionel Messi na disputa pela Bola de Ouro da Fifa. Em entrevista ao canal francês Plus, o defensor disse que definiu sua escolha antes do camisa 10 do Barcelona ter se lesionado, no dia 10 de novembro deste ano, no duelo contra o Bétis, e garantiu que, se tivesse a chance de mudar seu voto, daria o prêmio Ribéry.

“Votei em Messi, mas na época ele  não estava lesionado. Se tivermos em conta a forma atual, acho que Ribéry está mais próximo do troféu, no mesmo nível de Cristiano Ronaldo. Se tivesse outra chance de votar, gostaria de alterar meu voto por causa da lesão de Messi”, explicou o zagueiro ao citar os três jogadores anunciados na última segunda-feira (10) pela Fifa como finalistas ao prêmio que será entregue no dia 13 de janeiro em Zurique, na Suíça.

Mesmo com a justificativa de Thiago Silva, vale lembrar que a Fifa ampliou o prazo para a votação no dia 11 de novembro, um dia após a lesão do argetino, permitindo assim que os jurados que já haviam feito suas escolhas pudessem mudar o voto até o dia 29 do mesmo mês.

Com uma ruptura no bíceps femoral da perna esquerda, Messi perdeu força na briga pelo prêmio que conquistou nas últimas quatro temporadas e terá que se ausentar dos gramados até janeiro do ano que vem.

Sem mais artigos