<br>O embalado Corinthians, que venceu sua última partida por 4 a 0, contra o Goiás, chega hoje ao Morumbi para enfrentar o São Caetano com uma condição que há muito não se via no Parque São Jorge: às 21:00hs, o Timão entra em campo como favorito e pretende fazer um bom resultado neste jogo de ida das quartas-de-final da Copa do Brasil, contra um dos maiores carrascos de sua história. Até ontem pela tarde, mais de 32 mil ingressos já haviam sido vendidos e expectativa é que o número de torcedores supere a marca alcançada nas oitavas-de-final, quando a Fiel lotou o Morumbi, e bateu o recorde de público paulista neste ano: 51 mil pessoas.

Todos os jogadores e o técnico Mano Menezes refutam o favoritismo, porém, admitem usar a partida contra a equipe esmeraldina como parâmetro para hoje. "Aquele jogo foi uma exceção, mas devemos sim usá-lo como exemplo de como se jogar contra o São Caetano", afirmou o comandante alvinegro. Embora o treinador não tenha confirmado a equipe, as chances de os titulares serem os mesmos da semana passada são grandes, e sendo assim, Lulinha permanece na armação das jogadas, ao lado de Diogo Rincón, e Perdigão, continua com Fabinho no meio-de-campo. Eduardo Ramos, meia recém-contratado, foi liberado pela CBF e deve ficar no banco de reservas.

O retrospecto do confronto é favorável ao Azulão, que em 20 partidas na história do duelo, venceu 12 vezes, empatou 3, e perdeu em apenas 5 oportunidades. Tanto para Mano Menezes como para Pintado, treinador da equipe do ABC, os números não querem dizer nada, e tudo será resolvido logo mais à noite, dentro do gramado do Morumbi. Na única ocasião que se enfrentaram em partidas eliminatórias, em 2002, pelo Torneio Rio-São Paulo, o Timão levou a melhor, pois empatou o primeiro jogo e ganhou o segundo, passando para a final da extinta competição.

<b>LEIA TAMBÉM:</b>
<a target=_blank href=http://www.virgula.com.br/esporte/novo/nota.php?ID=25070>Boicote: São Paulo não comparece na festa da FPF</a>

Sem mais artigos