Um total de 11 clubes da elite do Campeonato Inglês firmaram, na última quarta-feira (05), um compromisso de lutar contra a homofobia no futebol. Arsenal, Chelsea, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Aston Villa, Crystal Palace, Everton, Stoke City, Sunderland e West Ham se uniram contra o preconceito.

Newcastle, Southampton, Swansea City, Hull City, Norwich, West Bromwich, Tottenham, Cardiff e Fulham foram os clubes que não aderiram a campanha ou não responderam a solicitação dos outros clubes da Premier League.

Um dos clubes presentes na lista dos 11, o West Ham foi o primeiro no Campeonato Inglês a apoiar a campanha internacional, que já existe há alguns anos. No último sábado (01), inclusive, os jogadores do elenco entraram com a camiseta da campanha, promovida pelo terceiro ano consecutivo pelos Hammers.

“Acreditamos que, como jogadores e modelos sociais, nossa participação na campanha do futebol contra a homofobia é muito importante”, explicou o capitão da equipe, Kevin Nolan.

Segundo o organizador do projeto, Lou Englefield, o foco central da campanha  “Futebol contra a homofobia”,  não é que jogadores revelem que são homossexuais, mas sim combater o preconceito, especialmente entre os torcedores.

Times da Inglaterra aderem a campanha internacional contra a homofobia

Sem mais artigos