<br>O Campeonato Brasileiro 2008 não começou bem para os grandes clubes paulistas. Com excessão da Portuguesa, que empatou com o Figueirense em pleno Canindé, depois de estar vencendo por diversas oportunidades durante o jogo, São Paulo, Palmeiras e Santos iniciaram a disputa nacional com derrotas.

No sábado, o Tricolor recebeu o Grêmio no gélido Morumbi, e com uma atuação sofrível de ambas as equipes, restou a sensação dos torcedores de que teria sido melhor ter ficado em casa. Em um jogo que a qualquer momento poderia sair um gol para qualquer um dos lados, os dois times pareceram se estudar do apito inicial ao término da partida. No segundo tempo, contando com uma bola parada, os gaúchos marcaram 1 a 0 no placar, e voltaram para Porto Alegre com a vitória.

Em Curitiba, no domingo, aconteceu um duelo de campeões: Coritiba, campeão paranaense, e Palmeiras, campeão paulista, mediram forças em um Couto Pereira lotado. Empurrado pela torcida, eufórica pela volta a primeira divisão da elite nacional, o Coxa jogou melhor que o Verdão, e com ótima atuação do recém-contratado Michael, ex-Guaratinguetá, fez 2 a 0 e começou o Brasileirão com três pontos importantes.

No mesmo dia, um pouco mais tarde, o Santos subiu ao gramado do Maracanã e deparou-se apenas com o time do Flamengo. A torcida esteve impossibilitada de assistir a partida, devido a punição recebida pelo Fla referente a incidentes ocorridos no Campeonato Brasileiro do ano passado. No silencioso estádio, a equipe reserva do Peixe não conseguiu se superar, e o time da Gávea logo impôs seu ritmo de jogo, marcando 3 a 1 no placar e, aos poucos, deixando de lado a eliminação na Copa Libertadores para dar sequência no torneio mais importante do Brasil.

Pode-se dizer que quem se deu melhor foi a Lusa. Pode-se, mas não se deve. Porque devido as circunstâncias do jogo realizado no Canindé, pode-se considerar também um resultado catastrófico. Depois de estar vencendo por duas vezes seguidas e sempre tomar o empate do Figueirense, a Portuguesa fez 5 a 2 no placar, e acomodou-se, pensando que havia impedido qualquer possibilidade do time de Santa Catarina de se reabilitar na partida. Entretanto, o Figueira marcou três gols em poucos minutos, e fechou o jogo em inacreditáveis 5 a 5.

<b>LEIA TAMBÉM:</b>
<a target=_blank href=http://www.virgula.com.br/esporte/novo/nota.php?ID=25166>No duelo alviverde, Coritiba faz 2×0 no Palmeiras</a>

Sem mais artigos