<br>
O ala Marquinhos desembarcou na quinta-feira em São Paulo. Ele volta ao Brasil depois de ser cortado da seleção brasileira de basquete, que está em Las Vegas disputando o Pré-Olímpico, por causa de uma lesão na mão esquerda.

O jogador, em entrevista ao jornal <i>Lance</i>, não poupou críticas ao técnico Lula Ferreira. "O Lula é bom para clube, seleção é outra coisa. Os treinos são muito fracos. O time não tem tática, jogadas de ataque bem-feitas. Ele erra na rotação. Tudo isso qualquer um vê", afirmou o ala.

Marquinhos também contou que os jogadores estão unidos contra o treinador. "São todos contra o Lula. O grupo está fechado. Todos estão unidos pelo objetivo de voltar para a Olimpíada", continuou. O jogador negou que exista racha no grupo. "Não existe racha. Tem gente que não é amiga, mas está se respeitando".

Ainda segundo o ala, o maior problema da seleção é mesmo o trabalho realizado pelo técnico. "O que irrita todos é o trabalho do Lula e da comissão", disse Marquinhos, que revelou a decisão dos jogadores. "Ficou combinado que os jogadores iriam decidir quem definiria as jogadas, quanto cada um precisaria jogar. Depois da nossa reunião, a comissão técnica entrou e passamos para o Lula que nós iríamos ter mais voz e comando".

Marquinhos admitiu que não volta mais à seleção enquanto o técnico Lula Ferreira estiver por lá. "Não volto mais, não preciso disso. Os meus empresários também acham", finalizou.

O Brasil se classificou para as semifinais na quinta-feira, ao vencer o Uruguai por 96 a 62. Agora, enfrenta a Argentina em busca da vitória que garante a seleção nas Olímpiadas de Pequim.

<b>Veja também:</b>
<a target=_blank href=http://www.virgula.com.br/esporte/novo/nota.php?ID=20667>Brasil vence Uruguai e se classifica para as semifinais!</a>

Sem mais artigos